A CRIATIVIDADE E A TRANSFORMAÇÃO DA LOJA COM A FIBRA DE VIDRO

 Shoppings e livrarias usam a técnica para criar decoração especial

                                                                                                     Por Alessandra De Grada A vitrine é um dos principais cartões de apresentação de um negócio. E aqui vamos estender a definição de vitrine não apenas para o caixote de vidro onde estão expostos os produtos. Esses espaços são preciosos e, na hora de montá-los, a criatividade faz toda a diferença.
Escultura em fibra de vidro na vitrine da Hermes Escultura em fibra de vidro na vitrine da Hermès
Aí pode-se usar produtos do mercado já existentes ou partir para um produto personalizado que só a sua loja tem. Uma das técnicas que queremos falar aqui é da fabricação desses objetos em resina de vidro, que promove uma verdadeira transformação em lojas, bares, restaurantes, etc.  Além de permitir um acabamento de qualidade, esse material é capaz de reproduzir qualquer coisa de forma muito próxima da realidade. Não importa o tamanho nem o formato: a técnica vai desde um mockup (reprodução em tamanho real ou em escala de determinado objeto) até a recriação de ambientes natalinos, como encontramos em shoppings no final do ano. Parques de diversões, escolas de samba e buffets infantis também já viram na fibra de vidro uma forma de se diferenciar e criar uma identidade. vitrine Em uma livraria, por exemplo, a montagem de um espaço lúdico usando esse material permite reproduzir personagens e cenários da história que fazem com que a aventura se torne ainda mais interessante. Dover-Street-Market-J.W-Anderson-First-Floor - Copia Dover-Street-Market-Bag-Space-Ground-Floor_1440x960 - Copia Vamos acompanhar agora como esses objetos cênicos são criados e a transformação da loja com a fibra de vidro. PASSO A PASSO A grosso modo, tudo começa com um desenho no papel. Ele será a referência que vai moldar o objeto ou manequim. Depois de colocado em um bloco ou chapa de isopor, o desenho segue para o cortador elétrico. É quando a criação começa a tomar forma. fibra de vidro fibra de vidro 2 O próximo passo é o acabamento. Com lixas e estiletes, os cortes feitos de forma grosseira ganham contornos suaves e reais. Baleia 1   A etapa seguinte é a escultura em si. Este é o momento mais delicado e que exige a experiência de um profissional qualificado - geralmente um artista plástico ou cenógrafo. Ele vai fazer com que aquela peça ainda inacabada ganhe os detalhes que vão fazer aproximá-la o máximo possível da realidade. Imagine o rosto de uma senhora da terceira idade. Para dar veracidade aos traços, é preciso ressaltar delicadamente as rugas, as marcas de expressão, o olhar de quem muito já viveu. Habilidade manual e precisão são qualidades indispensáveis nessa tarefa. Baleia 3 Depois disso, vem o empapelamento em toda a peça. É quando o artista dá o acabamento em massa, fibra ou resina de vidro. A partir daí, o objeto está pronto para receber a pintura e o acabamento final. Geralmente é utilizada a tinta eletrostática - a mesma de carros ou aviões.   Baleia 4 Baleia 5 Baleia 7 Mas essa técnica de criação de objetos e cenários é apenas uma das várias disponíveis no mercado. Não importa qual delas você resolva escolher para promover a transformação de uma loja com a fibra de vidro, o importante é que o artista plástico conheça bem a matéria-prima. Gostou? Quer entender como outros processos de decoração são realizados? Mande suas dúvidas, curiosidades e sugestões de pauta para a VM SPOT! Até a próxima!